Ecommerce e coronavírus

COVID 19 impulsiona o e-commerce

O isolamento social proporcionou uma grande mudança nos hábitos de consumo. As lojas físicas fechadas para conter a pandemia do COVID 19 abriram uma janela de oportunidades para o e-commerce.

Segundo pesquisa da ABComm, a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, as vendas online cresceram em média 30% nesse período de quarentena. Em alguns setores, como de saúde e alimentação, a alta foi de até 180%.

Sem perspectiva de melhora na contenção do vírus, o varejo precisa se adaptar a esse momento. Quem ainda não digitalizou suas operações está perdendo tempo e dinheiro.

Transformação digital

Nesse cenário, estar na internet passou a ser mais do que promover um novo canal de venda a seus clientes. É o que pode garantir a sobrevivência dos negócios durante essa crise. Por isso, é muito importante preparar a migração para o ambiente online o quanto antes.

De acordo com dados do relatório Neotrust, o e-commerce pode gerar um faturamento de até 90,7 bilhões de reais em 2020. No ano passado, o rendimento foi de 75,1 bilhões de reais. E essa estimativa foi feita antes do início da quarentena, o que pode indicar resultados ainda superiores.

Novas oportunidades

Ainda não é possível prever como será o comportamento do consumidor pós-pandemia. Mas a tecnologia se tornou importante parceira nesse contexto, mudando as relações. As aulas escolares passaram a ser online, assim como as consultas médicas e reuniões.  Isso indica que essa tendência também tenha impacto no varejo e quem não se preparar para essa nova realidade vai ficar para trás.

Além de funcionar nesse período de isolamento, uma loja online oferece outros benefícios em relação às lojas físicas. Manter uma operação na internet garante uma economia de receitas maior, já que não é necessário alugar um empreendimento ou manter vários funcionários no atendimento. Além disso, ela proporciona um alcance inigualável, pois permite que um cliente do outro lado do país encontre e compre o seu produto com apenas um clique.

Ferramentas que impulsionam o e-commerce

Outra vantagem das lojas online em relação as físicas são as tecnologias disponíveis para alavancar os negócios. Aplicações de inteligência artificial e machine learning trazem ganhos que só podem ser obtidos no ambiente digital. Essas ferramentas permitem que computadores tomem decisões de forma autônoma, sem a interferência humana.

Com acesso a um volume imenso de dados, a inteligência artificial pode prever o que o consumidor deseja comprar, desenvolve ações de marketing personalizadas e cria uma vitrine de recomendações de produtos individualizada.  

Ou seja, estar na internet pode impulsionar os lucros do varejo mesmo na crise. Não perca o timing e aposte no e-commerce.

O que você achou desse post? Já está preparado para se antecipar às necessidades seus clientes? Então é só compartilhar nas suas redes!

Quer saber mais sobre como usar a inteligência artificial no varejo? É só clicar nesse link.

Powered by Rock Convert

Assine aqui e fique por dentro das novidades!

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.